Juntos, num lugar imaginado.

- Seu coração é um quarto escuro e eu não tô conseguindo acender a luz. Começo a achar que não tem interruptor nenhum. Isso quando a porta não está trancada.
- Eu tô tentando.
- Tente mais. Tente como eu estou tentando. Do que você tem tanto medo?
- Não sei. É que ninguém nunca se importou tanto. Não sei como reagir ou como corresponder tudo isso.
- Ok.
- Ok.

Deram-se as mãos
um abraço silencioso de olhares
e foram embora.

3 comentários:

Gabi disse...

que conste que isso não é sobre alguém, que não é pessoal e que eu inventei tudo.

odeio quando acham que estou escrevendo metáforas pro que acontece comigo.

gabriela m. disse...

paciência é pré-requisito num relacionamento a dois.

*bah, mesmo não 'sendo pra ser' engraçado, eu ri do seu aviso...

bj

disse...

"- Não sei. É que ninguém nunca se importou tanto. Não sei como reagir ou como corresponder tudo isso"

pois isso é o que acontece comigo. Descrição exata.
rsrs
desculpe a invasão, beijoos!