Partes.


Todo esse tempo você esteve tentando colocar flores em um vaso quebrado; tentando colocar água - para que flores nele vivessem - em um vaso cujos pedaços foram colados um por um numa tentativa miserável de reconstituição. Mas vários destes fragmentos se perderam, deixando o vaso cheio de buracos. A água então foge, as flores então morrem. E já é hora de perceber que flores não podem viver em um vaso que não pode ser preenchido, muito menos com água. Ao tentar enchê-lo com flores, mais ele se quebra, e talvez chegou a hora de se desfazer do inútil objeto. Você sabe que merece algo melhor, algo que torne sua vida mais agradável, que te alegre ao guardar uma bonita e colorida rosa em cima da mesa, ou da janela. Não vai demorar pra você esquecer o antigo ornamento. Afinal, era só um vaso, um vaso cujo lucro nunca compensou o prejuízo. Esqueça, supere. A verdade é que ele não demorará em te esquecer. Sua memória nunca foi muito boa; seu coração, acostumado a mudanças; seu interior há muito é vazio e suas abas jamais se agarraram a ninguém. Porém tenha dó deste coitado, não o despedace mais, não aumente suas rupturas. Ele poderia desistir de viver.

14 comentários:

Nát disse...

Você escreve com sentimento e criatividade, isso não é novidade; Mas tem algo nesse texto muito mais especial, deve ser a mensagem dele, que é muito verdadeira.
Hm, Gabi, espero que você não se chateie com uma observação minha: você usou muitas ênclises, e algumas estão meio inadequadas. Você também misturou 2ª e 3ª pessoa. Mas nada disso tira a beleza do texto, e essa observação serve apenas para que você fique atenta a essas regras que são facilmente esquecidas.
:*

Filipe Garcia disse...

Oi Gabi,

muito interessante a sua comparação de um fim de relacionamento com um vaso quebrado. Realmente, alguns vasos não valem a pena, mas temos dentro de nós essa mania de insistir nas coisas já "quebradas".

É isso, gostei muito do texto e da analogia.

Beijo

lu disse...

acho que esse é o meu texto favorito do blog. :)

Ah, uma sugestaosinha: poste também coisas curiosas e divertidas como voce fazia no whan, nao só textos e poesias. Nao que eles sejam ótimos, mas adoro os dois. :)

parabéns, gab.

Gabi disse...

Lu, eu estava pensando exatamente nisso, porque eu sei que vou sentir falta de escrever o que eu escrevia lá no Whan. Talvez eu termine aquela seqüencia de posts com invenções legais e aquelas coisas que eu estava postando (;

Obrigada imensamente, mais uma vez, por todo o apoio.

lu disse...

ai,ai. Eu sou mesmo de mais.

Rs.

Tiago Júlio disse...

É, bom mesmo.

Patrícia Harumi disse...

As coisas que quebram, por mais que tentamos reconstituir, elas não voltam a ser a mesma.
Acho melhor comprar um novo. Só para não ter perigo da água vazar novamente. :)
Até sugeriria flores de plasticos mas elas não chegam nem perto das reais.

Do começo ao fim disse...

Os vasos, as flores. Ilusões do coração, dos sentimentos confusos que procuram a luz, sair do vaso, quebrando-o, machucando ao mesmo, e assim caindo, caindo em prantos, em um vazio do coração, o mesmo que procura a própria batida, a mesma batida que fez com que a mudança o trouxesse de volta ao vaso se quebrando.

_Kelly* disse...

Um vaso quebrado, que não suporta o peso de flores e água ... talvez um vaso mal preparado que ao se deparar com flores pela primeira vez, por algum motivo trincou e com o tempo foi se desfragmentando, fragmentos com valores, mesmo que sejam pequenos ou quase nada.
Um vaso que necessita de reparos, para que nunca deixe de ser.



[ E não se preocupe...Sem problemas sobre o acréscimo em minha frase!]
=)


Beijos!
^^

Baaaah disse...

Q lindos eu blog.
Adorei seu post,você escreve muito bem.
Eu já ganhei outro vaso.=X
rs
=**

Frαncy; disse...

realmente, chega uma hora que não adianta mais insistir num vaso que não vai suportar o que esperamos.

chega uma hora que temos que mudar.
nos reinventar, talvez

:)

' arcano disse...

É tão bom ler voce, maldito ponto final *-*

Gaio! disse...

que lindo esse texto. Gostei.

G. disse...

Comentários respondidos :)