Fuga.

- Você realmente acha que vai ser mais feliz com ela?
- Sim.

Pela primeira vez na vida, ela queria ter ouvido um não. Mas ela não chorou. Em vez disso, olhou nos olhos dele e não deixou a dor sair.

- Então vá.

Respondeu como se realmente quisesse que ele fosse.

Ele não se mexeu. Começava a duvidar se aquilo era certo.

- Eu quero que você seja feliz. Vá.

Ela repetiu, firmemente.

Quando ele deu as costas e partiu no sentido contrário, ainda perto o suficiente ela deixou só um pedido:

- E nunca olhe para trás.

Porque era onde ela estaria sempre, amando-o e esperando que ele de fato fosse mais feliz.

E ele soube, no momento em que ouvira aquelas últimas palavras, que havia feito a escolha errada.

Talvez até fosse ser mais feliz, mas não era certo.

Ela havia feito por ele tudo que ninguém jamais faria.
Por mais que ele amasse outras mais do que ela,
ela o amava mais do que qualquer outra amaria.

E por mais que ela fosse estar sempre ali, ele não podia mais voltar. Por mais vontade que tivesse de se virar, já havia sido o fim.

Então desejou que fosse ela quem não olhasse para trás, que percebesse que ele não merecia, e fosse ser mais feliz.

No último segundo, quase olhou para trás, mas não o fez. Cumprir a promessa era o mínimo que ele lhe devia.

4 comentários:

Elf Pie disse...

cê anda escrevendo uns tão bonitinhos, gab (:
gostei desse

yara b . disse...

okays, com esse eu quase morri.
:~

Carolina disse...

Não acho que o fato de ama-lo mais do que qualquer outra, ainda que ele nao a amasse tanto, seria suficiente pra que ele achasse que tomou a decisão errada. :S

Pinguow disse...

Que texto bonito. Gostei, visitarei mais o seu blog de agora em diante! ;)